terça-feira, 10 de maio de 2011

Cartas para Leornad, I

Cada célula do meu corpo, a cada dia mais, te deseja.
Uma mistura insana de abstinência de algo que nunca provei, com uma saudade irracional.
É uma saudade que doi o coração, que causa uma dor física.
Quando penso em voce, um sorriso se esboça em minha face, e há brilho no meu olhar. Quando penso na distancia, sinto uma leve tristeza, e depois, uma dor que esmaga meu coração. Doi. É como se uma estaca de realidade tentasse nos separar.
Quando dizes que me ama, dá uma rápida perca de ar, e fico sufocada de ansiedade, meu coração disparar, e minha imaginação é dominada por ti.
Quando estou observando a brisa fria da manhã, meu unico desejo é que voce esteja comigo, do meu lado, me protegendo do frio num abraço, esquentando nossas peles, com uma respiração ofegante, me beijando dentre os cabelos, e sua voz me dizendo coisas tão confortadoras quanto teu abraço. Você poderia dizer qualquer coisa, reclamar do clima, ou me fazer rir. Mas a unica coisa que quero, é que esses pensamentos virem realidade.
Hoje, tens controle do meu coração, cuide dele. Encha-o de lírios, pois ele é teu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário